13 agosto 2017

Boas Maneiras: Muita Educação em Mínimos Gestos

Assim como os perfumes nos quais os melhores podem ser encontrados em pequenos frascos, também grandes gestos de cortesia e boas maneiras podem estar incluídos em gestos mínimos, muito pequenos e despercebidos.

Pequenos Gestos de Boas Maneiras que Revelam uma Educação Primorosa.


  1. Manter o tom da conversa sempre positiva, mesmo com pessoas incovenientes ou situações adversas. Veja aqui um exemplo.
  2. Colocar uma folha de jornal no fundo do saco de lixo para evitar que o saco fique pingando líquidos e assim quando esse lixo cair na lixeira 10 andares abaixo, não suje ainda mais o que os porteiros tem que recolher. Claro que lixo bem embalado e bem separado já faz parte das boas maneiras básicas.
  3. Limpar cada um dos vasilhames plásticos para que os catadores possam reaproveitar melhor as embalagens recicláveis descartadas é um detalhe pequeno mais de grande repercussão.
  4. Quando se é uma autoridade, um bispo, um chefe, um professor, um delegado existe muita grandeza em falar com as pessoas mais humildes dando-lhes atenção com muita educação. Isto é já boas maneiras, mas interromper uma conversa com um par para dar atenção a uma pessoa simples é grandeza. Para nos amar, para estar próximo de nós o próprio Deus se fez homem como nós. Por isso há grandeza em se sendo uma "estrela", baixar do céu onde se imagina e tratar com atenção os pequeninos deste mundo. Nada pode ser mais grosseiro que numa fila de cumprimentos, por exemplo, após uma cerimônia, e onde o povo vai cumprimentar a autoridade, esta se manter em conversa com os seus assessores ignorando o pequenino e anunciado com seu anunciado desprezo a inconveniência daquele pequenino. Todas as faltas de cortesia bradam ao céu e são um tiro no pé.  
  5. Ser uma pessoa agradecida é certamente uma das melhores características da pessoa de boas maneiras. Um bom filho faz pelos seus pais idosos muitos gestos de amor através de cortesias e atenções de diversos modos. Mas demonstrar essa gratidão até o nível do sacrifício pessoal, como provavelmente os pais fizeram por seus filhos, e sem reclamar ou reinvindicar crédito é suprema cortesia. Ou seja, o cuidado com os idosos não se limita a eventos pontuais, mas em fazer tudo o que é preciso pelos idosos, mesmo que impliquem algum sacrifício, e fazer isso sem se anunciar ou reclamar compensações. 
  6. Existe muita educação em ser pessoa ordenada, limpa e cuidadosa. Mas num fechar de porta com cuidado, ou caprichar num prato do dia a dia, sem ser data especial e manter-se alinhado mesmo em idade avançada, esconde muita educação. 


Obrigado por compartilhar esta postagem. Siga-nos no Twitter
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "