Pesquisar este blog

05 julho 2017

Boas Maneiras Independência Jovens

Uma das características naturais de uma pessoa de boas maneiras é a sua independência, sua capacidade de auto determinar-se sem que precise de consolações a cada passo.

Na verdade se espera que todas as pessoas mais educadas tenham esse sentido de responsabilidade mais desenvolvido. E isso se adquire por uma prática cotidiana que começa em casa. É sempre uma fraqueza a dependência exagerada dos outros.

Numa sociedade como a nossa, até bem pouco tempo escravista e até hoje elitista e excludente deixar tudo para empregados é um sonho de consumo. Mas a verdade é que esta dependência de terceiros exagerada é uma fraqueza e na verdade motivo de vergonha e repúdio com desprezo nos países mais avançados.

O ideal de qualquer processo educativo é que o jovem aos 18 anos esteja com uma tal boa base de formação em virtudes, que esteja bem preparado para a vida. E se ele depende da mãe para recolher a toalha molhada da cama, o jornal que espalhou pela casa, que se vá com ele para pagar uma conta no banco, ou que alguém o leve de carro porque não sabe o ônibus nem tem iniciativa de se informar, não educou bem o filho para a vida. 

O serviço de casa é um ótimo campo para o treinamento nessa autonomia que se quer construir nos filhos. Uma criança de 12 anos não deve cuidar sozinha das suas vacinas, mas já pode ser introduzida no custo e gastos do seu colégio e assim aos poucos ir se inteirando dos nuances da vida formal como responsabilidades, código do consumidor, etc. ( Note-se que saber o custo do colégio e outras despesas não é licença para os pais maltratarem os filhos atirando-lhes na cara quanto custam, quanto sacrifício fazem etc. Se faz isso com espírito educativo, para o bem do filho e não para se fazer de coitado. Quanta falta faz a formação em finanças! Mas feita com amor, por amor, como deve ser toda a orientação em família.).

É preciso por exemplo ensinar que toda transação comercial ou bancária tem que gerar recibo, que os idosos tem primazia, que ninguém pode exigir que lhe toque o corpo ou que se embebede para pertencer ao grupo, etc. Ou seja, é preciso construir na criança o interesse pela sua auto determinação e pelos assutos "sérios" e além de dar-lhe o conhecimento de pontos básicos nesses temas, construir a virtude da autonomia, da autodeterminação do jovem por uma prática regular de mortificação do comodismo idiota e dependente. 

Faça o teste: na sua casa, seu filho faz as atividades abaixo? Que outras atividades e informação você acha importante ele desenvolver para ter essa capacidade de conhecer e correr atrás dos seus interesses sem ser por esteriótipos e sem dependências que o enfraquecem? Que outros interesses ele tem além do próprio comodismo, gosto e vontades? E quais desses gostos evidenciam essa capacidade de fazer mesmo o que custa com independência e sem exigir consolação? Ou seja, qual a capacidade de realizar o que custa tem o seu filho? Grandes esforços esporádicos não constroem caráter, só a repetição cria a virtude ou o vício.

Pontos Práticos sobre Boas Maneiras e o Serviço de Casa

Serviços Diários que Todos Devem fazer.

  1. Cada um arruma sua cama assim que se levanta.
  2. Cada um toma se banho e se arruma sem que ninguém tenha que lhe pedir.
  3. Cada um leva sua roupa suja para o cesto de roupas na área.
  4. Cada um leva seu prato de comida e mais alguma travessa para a cozinha após a refeição sem que ninguém lhe peça.
  5. Cada um coloca o que tirou do lugar no lugar certo após o uso.
  6. Cada um lava o copo ou talher que usou entre as refeições.
  7. Cada um deixa o banheiro seco, em ordem e sem vestigios de sua passagem pelo banheiro todas as vezes que usa.
  8. Cada um cumpre com a tarefa do serviço de casa que lhe cabe sem adiamentos, sem que se lhe tenha que pedir de forma dramática com ameaças ou insistentemente.
  9. Cada um é responsável pelas suas coisas: a ordem de seus livros, quarto, contas, remédios, providências, agradecimentos que deve fazer, ligações e compromissos que deve cumprir e deve realizar isso da melhor maneira que possa. Em coisas simples não ser medíocre. (Proporcionalmente à idade)
    Se você acha isto impossível de acontecer na sua casa, saiba que está enfraquecendo o caráter de seus filhos com essa sua crença. Em lugares onde a educação tem padrões mais elevados, estes são pontos até muito simples e comuns de ver o jovem realizar.

    Ps.: Não esqueça de dar exemplo. Exemplo de pegar os problemas piores primeiro, de ter confiança de que vai resolver, de se informar, de agir mesmo que custe, etc.


    Postagens mais visitadas