Podem Ajudar?

Por favor, assinem esta petição pela volta da autenticação bancária direto no Documento e não com aquela guia Amarela que desbota com o tempo.

Qualidades e Idades: O Que aprender e Quando

ATÉ OS 7 ANOS: Obediência, Sinceridade e Ordem. 

Obediência

Até os sete anos a criança segue as indicações dos pais de modo mais estrito. Com o tempo é que desenvolverá o próprio discernimento. Até os sete anos se deve exigir sem descansar, mas em poucas coisas, a obediência. As crianças dessa idade não tem discernimento para abstrações maiores. Por isso dê indicações muito claras e objetivas para que ela compreenda a obediência como uma cooperação e não como uma limitação ao seu modo de ser. 

As crianças podem obedecer por medo, ou porque não há outro remédio a não ser cumprir. Estes são motivos muito pobres. Devemos ensiná-los que existe um Deus amoroso que nos deu tudo e é uma retribuição por tudo o que nos deu por amor, amá-lo também e que por isso devemos obedecer ao que é necessário fazer porque estamos cooperando para o bem de todos que é o que Deus quer. 

A obediência também pede fazer tudo sempre bem feitas e a evitar o mal. Fazer o bem e evitar o mal, é o que se quer ao obedecer.  Ao praticar a obediência as crianças dessa idade já estão sendo educadas em generosidade. 

Sinceridade

Devemos desenvolver nos filhos a virtude da sinceridade. Você pode começar a falar com seu filho sobre sinceridade a partir desta historinha

Mas sempre oportunamente devemos reforçar a importância da sinceridade e da verdade porque é assim que se consolida a coerência pessoal e a integridade do caráter. Quando, por exemplo, o noticiário falar de um corrupto é preciso mostrar como é feia e faz mal a mentira. Não fazer isso pode naturalizar o erro ou relativizar a importância da verdade. 

Ordem


A virtude da ordem desenvolve várias habilidades na criança que vão desde a compreender a integração num grupo e valorizar os bens que se possuem a desenvolver a própria mente. Ordem é tomar consciência e, portanto, tomar posse das coisas e por ela das demais relações em volta. 

Mas para ensinar sobre ordem aos filhos, não se lhes deve pedir nada acima de suas forças. Uma criança de sete anos não é capaz de arrumar todo o quarto, dê apenas tarefas factíveis de organização proporcionais à idade e objetivas. Ao invés de dizer " - Arrume essa bagunça.", prefira dizer " - Coloque os livros na estante e os brinquedos na gaveta." Leia o livro Vidas Sinceras e compreenda o valor da sinceridade.

Desde os 8 até os 12 anos: Fortaleza, Perseverança, Laboriosidade, Paciência, Responsabilidade, Justiça, Generosidade. 


Todas estas virtudes estão muito ligadas à virtude da fortaleza que é a virtude necessária de se fortalecer na puberdade.

Crianças treinadas em fortaleza mais dificilmente se corromperão na fase seguinte da adolescência.

Agora os filhos começam a tomar muitas decisões pessoais, mas necessitam de critérios para saber se se dirigem bem ao objeto de seu esforço. É a idade dos desafios (mas razoáveis) para que eles desenvolvam seus talentos sabendo controlá-los e, sabendo superar-se. É preciso apresentar-lhes claramente os ideais cristãos que forjarão a força para persistirem em seus propósitos. Leia mais sobre fortaleza neste livro.

Desde os 13 até os 15 anos:  Pudor, Sobriedade,  Simplicidade, Sociabilidade, Amizade, Respeito, Patriotismo. 


Nesta faixa etária, em primeiro lugar,  devem ser desenvolvidas as virtudes relacionadas com a temperança, com o auto controle,

E isso para não perder de vista o bem  que se deve almejar em tudo. Devido às paixões incontroladas desenvolvidas por muitas tentações não controladas surgem muitos vícios e fraquezas que acabam limitando, para o resto da vida o que realmente se pode ou não fazer.

As virtudes do pudor e da sobriedade poderiam ser resumidas - em chegar a reconhecer o valor do que uma pessoa possui para a seguir utilizá-lo bem - de acordo com critérios retos e verdadeiros.

Também é conveniente insistir nas virtudes relacionadas ao convívio em sociedade. Os deslumbres consumistas, as frivolidades de relacionamento, a falta de bons critérios para julgar as circuntâncias cotidianas podem levar a muitos erros.

Dos 16 aos 18 anos: Prudência, Flexibilidade, Compreensão, Lealdade, Audácia, Humildade, Otimismo. 


Nesta idade se deve trabalhar para que os jovens usem de sua inteligência e saibam discernir não se deixando levar por ideologias e outros bombardeamentos que corrompam suas vidas.

Também nesta fase estarão entrando na vida em sociedade e traçando seu futuro e por isso é preciso audácia e otimismo. Veja mais sobre essas virtudes nos livros abaixo sugeridos.

Os pais devem ser exemplo para seus filhos de todas essas virtudes.

Arquivo do blog