Pesquisar este blog

30 abril 2017

Boas Maneiras na Confissão

  1. Fale sobre os pecados cometidos de modo concreto. Diga também quantas vezes os erros foram cometidos.
  2. Evite as histórias vagas e imprecisas. Elas geralmente tentam nos justificar, amenizar ou desviar do que devemos confessar.
  3. Não seria de bom tom contar ao padre o que fizemos de bom por simples vaidade, ou baixa-estima como quem procura aprovação. Deus sabe de tudo sobre nós e nos ama como nós somos. Não devemos nos preocupar em "ficar bem com o padre".
  4. Também não devemos falar sobre o pecado dos outros porque é fazer fofoca ao invés de se confessar.
  5. Não seria oportuno também desabafar angustias e tristezas AO INVÉS de confessar os pecados. É natural que falemos do que nos incomoda com o padre, mas isto não deve substituir a matéria da confissão que são os nossos pecados.
  6. O sacerdote é outro Cristo. Como você falaria com Cristo? Evite dizer grosserias, palavrões e descrições de coisas nojentas ou perversões de qualquer tipo de modo muito detalhado. Críticas à Igreja, queixas agressivas também não são de bom tom. Mas não deixe de dizer o que é importante Não tenha receio de confessar ao sacerdote qualquer pecado impuro que tenha cometido. Não esconda nem tente disfarçá-lo. O sacerdote está ali para nos ajudar e perdoar. Nada do que possa dizer o escandalizará. Por isso, não tenha medo, por mais envergonhado que esteja.


Obrigado por compartilhar esta postagem.

Postagens mais visitadas