"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "

Dicas Boas Maneiras ao Corrigir, Criticar ou Dar Feedback

  1. Leve em conta os sentimentos, a capacidade e a idade da pessoa que você vai criticar ou corrigir.
  2. Reconheça sempre o que fizeram de bem e aponte as correções e as críticas como melhorias do esforço necessário para chegar aonde o corrigido almeja, 
  3. Jamais use a crítica ou feedback como uma maneira de sentir-se superior e muito menos para se "vingar" ou destruir o corrigido. 
  4. O objetivo de uma crítica não é mostrar o quanto você sabe; É para ajudar o escritor, aluno, funcionário a expandir seu potencial. O melhor feedback deixa o corrigido sentindo um novo despertar.
  5. Em tudo que formos corrigir podemos reconhecer pontos fortes e fracos. Ante se corrigir não deixe de mencionar algum ponto forte ou positivo. Isso é especialmente importante na correção dos filhos. E não vale mencionar um ponto forte pouco relacionado com o que vai corrigir. " - Você é bonito meu filho, mas não arruma seu quarto." Talvez fosse melhor dizer " - Você que é tão inteligente para montar seus jogos, vai se beneficiar de saber arrumar seu quarto."
  6. Mantenha a correção no erro e não na pessoa. " - Você conhece bem este assunto, e não seria bom que as pessoas deixassem de ouvi-lo falar porque você fala baixo."
  7. Faça uma correção o mais correta possível: verifique a sua informação no dicionário, tome notas, leia mais de uma vez, confira a informação no manual da empresa, leia tudo até o final, enfim, faça o trabalho de corrigir o mais corretamente possível e não de forma precipitada e emocional.  Sua informação será melhor absorvida pelo aluno se ele perceber o seu empenho. Ao ressentir-se de uma crítica passamos a criticar e a não gostar de quem nos critica. E se você deu só uma olhada no trabalho, mais lenha teremos dado para alimentar a bronca estudantil. Se não pode fazer um trabalho esmerado, não dê o feedback. Não se esqueça que a sua crítica é sobre qualidade e, portanto, sua crítica deve exemplificar a qualidade sugerida.
  8. Em algumas formas de feedback será útil dar exemplos para ficar mais claro em que melhorar. Alguns feedbacks não são absorvidos porque sua correção pareceu pontual. Ou seja, o aluno entendeu que aquele erro foi apenas naquela prova e não que ele não compreendeu bem a Revolução Francesa. Deixe claro que tipo de erro foi e como melhorá-lo atravé de uma conversa amena, mas clara. 
  9. Corrigir não é revisar. Em muitos casos apenas indique o sentido geral da melhora ou apenas dê uma ideia e não assuma para si o problema da falta de conhecimento do aluno, por exemplo. 
  10. É preciso elogiar antes de criticar, isso é sabido. Mas elogiar, criticar e depois elogiar de novo pode ser contraproducente porque o criticado fica tão consolado que não age sobre o erro. Basta elogiar, sempre primeiro, e depois fazer a correção.
  11. Toda vez que se contradiz uma pessoa podemos desagradá-la. Mas podemos e devemos amenizar os efeitos ácidos da crítica pela diplomacia. Ao invés de dizer que o palestrante não parou de coçar-se e regurgitar enquanto falava parecendo um porco, podemos dar o feedback de forma mais diplomática. Por exemplo, podemos enfatizar o quanto foi importante para o público o tema da palestra. E em seguida dizemos que não gostaríamos que mensagem tão importante fosse perdida porque o público ficou prestando atenção nos movimentos de incômodo do palestrante.  É possível ser direto e objetivo na crítica sendo diplomata no modo de falar o que geralmente tem um efeito à mais de incentivo à melhora e evitamos a desconsideração da crítica ácida. 
  12. Outra boa maneira de levar a crítica a bom termo é fazendo muitas perguntas. Essas perguntas devem levar à compreensão do erro cometido. Por exemplo: Você acha que teria uma maneira de informar as datas deste documento em forma de lista? Acha que este parágrafo poderia ser mais curto?
  13. Uma montanha de correções pode ser esmagadora e desestimulante e não deve ser isso o que se almeja quando se corrige, critica ou dá feedback. Por isso se for o caso de muitos erros escolha os mais importantes e pense em outra forma de ajudar o seu aluno a melhorar seu desempenho.

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Mensagem em Postal: Envie para seus Amigos

Você não é o produto by Flor Martha

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Jogo Americano para Ensinar Crianças a Colocar a Mesa


Faça o download aqui

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Boas Maneiras e o Cuidado do Lar

Três Etapas de Qualquer Limpeza by Flor Martha

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Poster Lavar as Mãos

Poster Lavar as Mãos by Flor Martha

Faça o download gratuito deste poster aqui

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Boas Maneiras: Cumprimentamos Cortesia

Gestos de boas maneiras como  um cumprimento, uma conversa social, dar atenção aos demais não podem ficar condicionados aos seus humores de momento ou pendentes da boa ou má vontade de um egoísmo que não se controla. Na vida em sociedade, cumprimentamos a todos com cortesia e devemos ensinar isso aos filhos.

Ora, a base de muitas alegrias humanas é exatamente uma boa vida em sociedade e que invariavelmente começa por esses pequenos gestos de cortesia: um cumprimento,  uma primeira conversa social. Quantas pessoas não sabem manter uma conversa social!

Por falta de educação em boas maneiras muitas pessoas não participam como devem da vida em sociedade com grande perda para eles mesmos.

Em ambientes sociais como as áreas comuns de onde moramos, clubes, igrejas, locais de trabalho, etc., devemos sempre ser corteses e cumprimentar, sorrir, não nos negarmos a essa pequena troca  de umas poucas palavras de cortesia com quem nos encontramos.


É de muito mau gosto só se interessar por falar quando se tem vontade, quando a pessoa "lhe interessa", ou só com as pessoas do seu time de futebol, da sua idade, ou da sua "tribo".

Eduque seu filho para que ele saiba cumprimentar e conversar socialmente valorizando sempre as pessoas e ensine-o a sorrir.

Um simples cumprimento, com um sorriso, a todos inclusive os inoportunos, pode levar muito bem aos demais.

Vejamos como está o nosso exemplo para eles sobre o trato com os demais: trato bem a empregada, os entregadores de compras? Como atendo o telefone? Tenho paciência com os vizinhos? Falo mal deles? Tudo isso o seu filho está aprendendo. 


Por isso mãe, dê exemplo e eduque seu filho em especial nestes pontos 
  1. Quando um adulto, um vizinho, o cumprimentar, nas áreas comuns do prédio, por exemplo, faça seu filho responder ao cumprimento, sempre. Se possível que ele repita o nome da pessoa. "  - Bom Dia, Sr. João." e não apenas " - Bom Dia." Não permita que ele saia correndo ou que se negue a cumprimentar. Ensine-o a responder ao cumprimento com cortesia. Isto é muito importante para o desenvolvimento social da criança porque a educa a valorizar os demais, a saber o que dizer e a como se portar em sociedade e a educa a não deixar-se levar pelo egoísmo de fazer só o que se tem vontade, de se estar só com quem se quer.
  2. Do mesmo modo se seu filho é mais velho, já um rapaz ou um adolescente, não permita que ele fique tão envolvido com o cão, o celular ou o que for a ponto de se negar a responder a um cumprimento. Toda criança ou jovem tem capacidade de comportar-se socialmente se for educado para isso. Saber ser sociável  vai ajudar muito seu filho na vida em sociedade.
  3. Se seu filho já é um adulto é inadmissível que ao cumprimento de um amigo idoso do pai, por exemplo,  o filho responda com pressa, impaciência ou ignore o cumprimento. E acontece!
  4. Do mesmo modo, as mães devem dar exemplo de saber cumprimentar todas as pessoas de forma apropriada, conforme o grau de intimidade e as circunstâncias sociais. A Igreja por exemplo é uma comunidade, é a sua comunidade. Por isso cumprimente com muita cortesia, como um filho na casa de seu pai, àqueles a quem é apresentado. É inadmissível que colegas de pastorais não se cumprimente ao se encontrarem em outros locais. 
Os pais devem dar exemplo de uma disponibilidade social mínima. O mundo fica muito pesado quando vemos sempre caras impacientes, envolvidas demais consigo mesmos, mal humorados, etc.

Seja amável e cumprimente com um sorriso e dê atenção e um pouco do seu tempo a todos que Deus coloca em seu caminho. Ensine isto a seu filho. Lembre-se as boas maneiras, fundamentadas em valores cristãos, são sempre expressão da caridade e prova da sua união com Deus.

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Boas Maneiras e a Doença

A doença é parte da vida. E as pessoas educadas tem que estar preparadas para agir apropriadamente frente à doença dos nossos familiares e amigos. E é claro quando nos acomete também, mas isso é tema para outra postagem.

O que não podemos é tratar as pessoas enfermas conforme a nossa conveniência. Ou seja, se estou a fim procuro saber ou não, se não estou com vontade não a visito, etc. Isto jamais!

É dever de todos a caridade, a que todos estamos chamados. Por isso sempre devemos procurar saber notícias da pessoa doente, enviar cartões ou flores, visitar, participar de Missas e  ir aos enterros oferecendo nossa solidariedade de forma educada, firme e séria.

Por exemplo, há pessoas que cumprem o preceito da visita com tal ansiedade para sair e falam tanto de si mesmos e mantém-se ligadas nos seus interesses falando o tempo todo no celular que pouca companhia fazem ao enfermo e à família e sua presença, ao invés de se tornar um consolo para os que sofrem transmite uma desagradável sensação de que a nossa cruz é um peso para o visitante.

Pontos Práticos de Boas Maneiras sobre e as Visitas aos Doentes

Da Visita

  1. Jamais devemos deixar de visitar os nossos dontes. Soube do caso de uma senhora que sempre vivia cercada de amigas na Igreja. Quando ficou doente nenhuma das amigas vinha visitá-la. E a maior tristeza dela era, pela janela, ver aquelas mesmas "amigas" passeando no seu ir e vir para a Igreja sem jamais irem visitá-la. 
  2. Não devemos visitar um doente sem telefonar antes e sem procurar saber se as visitas estão restritas a um horário ou mesmo proibidas.
  3. Quando visitamos um doente não devemos pedir para ser levado ao doente. Esperar para ser convidado a ir até o quarto. A visita se interessa pela moléstia, mas nunca tentando obter detalhes que poderiam ofender o pudor do doente. Se muitos detalhes escabrosos lhe são fornecidos livremente, ouça com atenção e lembre-se de não alimentar o escândalo. Isto nunca. 
  4. Não ficamos muito tempo no quarto. Em média cinco minutos a menos que sejamos próximos e se solicitados, o que mesmo assim deve se transformar em apenas outros cinco minutos.
  5. Acompanhamos a recuperação de um doente até que esteja são ou faleça e não apenas a encerramos com uma única visita. Mas devemos intercalar visitas com recados telefônicos, pedindo notícias, envio de flores que devem ser acompanhados de votos de melhoras, palavras de incentivo, oferecimento para prestar pequenos serviços, etc. 
  6. A visita de pêsames também deve ser rápida. Dependendo do grau de intimidade, poderá alongar-se um pouco mais. 
  7. A visita deve ser muito breve. Mas repetidas outras vezes..
  8. Não deixe de levar um mimo: flores, revistas, livros.
  9. Dependendo da gravidade do estado de saúde do enfermo a visita vai se restringir a uma olhada ao enfermo e a conversa será mais com os parentes.
  10. Com os parentes ofereça-se para ajudar.
  11. Obedeça as instruções do hospital, dos médicos e familiares e não fale alto, evite atender ligações não relacionadas à visita no quarto do doente ou quando falando com os familiares, obedeça os procedimentos de higiene solicitados etc.
  12. Dependendo da gravidade do estado de saúde do enfermo a visita vai se restringir a uma olhada ao enfermo e a conversa será mais com os parentes.
  13. Não atenda o celular.
  14. Não fume.
  15. Não sente na cama.

Do Assunto da Conversa com o Doente

  1. Não fale alto.
  2. O assunto ideal a ser tratado com o doente são as novidades do mundo lá fora. Para quem está muito tempo preso no hospital ou num quarto as  notícias novas são um refrigério. Valem as bobagens das celebridades, notícias sobre crianças são ótimas: que ganhou medalha, que saiu, etc.
  3. Jamais traga assuntos trágicos.
  4. A visita é para o doente e para acompanhar os parentes. Não é portanto sobre você, para você sobre sua conveniência ou mesmo seus assuntos nem sobre quanto esforço você fez para estar ali. Pode eventualmente contar algo pessoal se for para o bem do doente ou da situação.
  5. Não faça conversas paralelas no quarto. Dê atenção ao doente. É para ele a visita e não um momento do seu lazer. Para quem está doente essas conversas paralelas são muito desagradáveis. Converse com os parentes nos corredores ou longe da vista e dos ouvidos do doente. 
  6. Com os parentes ofereça-se para ajudar. Se com o doente a conversa é light e sempre com um sorriso com cunho otimista, com os parentes é séria, de préstimos

O Doente

  1. O doente deve fazer todo o possível para não tornar a visita um martírio para quem o visita. É normal ficarmos fragilizados, assustado e temerosos em algumas circunstâncias da vida. Mas devemos nos esforçar para não sobrecarregar a visita com excesso de detalhes muito tristes, nem com carências descontroladas. Manter a conversa em temas o mais agradáveis possíveis é melhor para o próprio doente.
  2. O indispensável é que a pessoa recuperada agradeça logo e da maneira que estiver ao seu alcance fazê-lo. Procurar que os agradecimentos por escrito sejam feitos a próprio punho e não datilografados. 
  3. Tão logo o doente se recupere, faz-se uma última visita manifestando agrado pela recuperação, não sendo necessário – a não ser em caso de amigo íntimo – seguir o período de recuperação com rigor. 
  4. Quando voltar a boa saúde, o doente deverá agradecer as visitas recebidas durante a enfermidade e o fará de maneiras diferentes, segundo o interesse que foi demonstrado. Àqueles que enviaram cartões ou se informaram pelo telefone ou visitando poucas vezes, basta um cartão afetuoso. Aos que tomaram parte no curso da doença, uma carta ou uma visita, logo que esteja restabelecido, é a melhor maneira.

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Boas Maneiras para melhorar a Convivência em Família

  1. Em família todas as atitudes e gestos serão sempre uma ato, uma expressão de amor e de respeito de uns pelos outros. 
  2. Em família não procuramos nos singularizar nem incomodar os demais: 
  3. Fazendo barulhos, provocações, interessando-se e exigindo que os outros se interessem pelo que é nosso. Nem temos atitudes que sabemos que desagradam aos demais como ouvir música alta, pegar o que não é nosso sem permissão, etc. Nem damos mau exemplo como ficar horas para acordar, tomar banho, deixar de fazer o dever de casa, ou a tarefa que nos cabe, viver reclamando, etc. 
  4. Falar sem arrogância, sem querer desafiar. 
  5. Não falamos com arrogância, nem gritando, nem impondo nossos modos e opiniões. Também não desenvolvemos conversas maliciosas nem cheias de inveja. Em família a primeira forma de respeito é reconhecer o espaço e o direito dos outros, não só em coisas objetivas e práticas, mas um respeito que deixa os demais serem como são, que acolhe as diferentes personalidades e que se alegre com o sucesso e os talentos mútuos. 
  6. Atenção especial se deve dar às meninas que tendem a ser mais delicadas e por isso a se "encolher" em ambientes hostis, ou afeitos a muita disputa ou onde predomina um "ditador" ou "competidor" mimado e descontrolado. 
  7. "Não ensine o padre a rezar Missa." E não seja o único que sabe, mas aprenda a todo instante e com todos. Não se utilize de maldições, nem faça revelações de defeitos ou segredos durante desavenças nem se utilize de vulgaridades sejam palavrões ou piadas indecentes em família. 
  8. Em Família Acompanhamos os demais. 
  9. Não comemos sozinhos se há uma mesa posta para todos, não falamos se os outros estão falando, não saímos sem nos despedir, não impomos nosso horário ou trabalho extra aos demais. Por exemplo, se chegamos tarde da escola, nós mesmos esquentamos nossa comida, que pode ter sido deixada para nós de modo especial, e lavamos o nosso prato, deixando tudo limpo e sem fazer barulho porque esta é uma maneira de acompanhar o ritmo da casa sem impor trabalhos extras por razões individuais. E quando recebemos atenções especiais devemos agradece-las sempre e não tomá-las como devidas. 
  10. Acompanhamos os eventos relativos à família como casamentos, Missas, aniversários, competições esportivas, etc. Em família também acompanhamos os sentimentos dos outros: jamais nos alegramos quando os outros estão tristes mesmo que estejamos com raiva deles, não nos comparamos para estar sempre tentando diminuir o valor dos outros, etc. Ao contrário cada membro da família deve ser um amigo em que se pode contar. 
  11. Acompanhar é sempre uma expressão de amor e respeito uns pelos outros. Ter domínio de si é o grande presente que recebemos por saber acompanhar aos demais. Seja o primeiro a cumprimentar, a sorrir, a ceder a vez, a agradecer e durante as conversas não esteja distraído, taciturno e muito menos crítico. 
  12. Em família não ignoramos as pessoas e suas necessidades: 
  13. Não damos as costas se estão falando, não lhes fazemos caras feias e de tédio, não as fazemos esperar para atender um celular ou ver a TV. E muito menos ignoramos quem precisa de nós. Mesmo que não exista uma situação de emergência, em família, nos interessamos pelos demais e os procuramos regularmente. 
  14. Se precisamos atender o celular ou fazer qualquer outra coisa é preferível pedir para sair do que impor aos demais o telefone, a leitura. Ou seja, com quem temos deferência, e a devemos ter com todos os membros da nossa família, preferimos estar com elas do que com brinquedos, celular, computador. Saia para fazer o que tem que fazer, ou diga que agora tem que estudar. 
  15. Cuide de sua Aparência e Gestos 
  16. Que a sua expressão seja amável normalmente. Que esteja bem vestido e senhor de si: não se deve ter em família esse relaxamento pessoal que leva a todos desânimos e ainda que venham muito justificados por explicações como "cansaço", "falta de tempo", " idade", são na verdade falta de virtudes e controle sobre os defeitos. É preciso procurar ser gentil e amável com todos em casa. Esta deve ser a tônica. É preciso não estar sempre com cara de preocupação, reclamação, tédio, pessimismos, histerias, etc. 
  17. Respeite a Hierarquia e as Circunstâncias 
  18. Respeite os mais velhos, as sogras que bem ou mal lhe deram aquele genro ou nora, professores, trate bem os empregados, seja cordial com prestadores de serviços em geral, etc. O respeito se aprende em família. 
  19. Saiba reconhecer as circunstâncias: Se é um jantar festivo, contribua com sua alegria, pequenos serviços, com sua atenção e não espere ser apenas entretido ou servido. Do mesmo modo perceba cansaços, tristezas, isolamentos, necessidades práticas e visite, telefone, escute, presenteie, preste um serviço, etc.

Qual a Principal Regra de Boas Maneiras que se pode deduzir da Operação Lava-Jato

A principal regra de boas maneiras que se deduz da Operação Lava-Jato e que poderia ser adotada por todos os brasileiros até como forma de protesto contra os abusos das autoridades é:

Não se é realmente importante sem se ser honrado, honesto e honorável. Ou seja, mesmo um senador, deputado ou presidente da república podem não ser importantes se não são honrados, honestos e bons no que fazem. Mesmo que se mantenham no cargo.

E a melhor maneira de adotar esse protesto é trabalhando muito bem, sendo absolutamente honesto e mantendo-se dentro de um comportamento sempre honrado.

Assim, ao entrarmos para a História do único modo que interessa: como tendo passado a vida fazendo o bem e muito bem feito.

Flag Etiquette Do's and Don'ts

Flag Etiquette Do's and Don'ts: Flag Day isn't simply about honoring a particular design on a cloth. It is more about taking time to reflect on our freedoms and the principles of our great nation…for which that flag stands. Obrigado por compartilhar esta postagem em sua rede social.

Boas Maneiras: 10 Características do Jovem Bem Educado

De modo ideal, a educação recebida em casa e com o apoio da escola, deveria preparar os jovens para que, ao entrarem na vida em sociedade, por volta da maioridade, estivessem em condições de lidar com a maior parte das exigências profissionais e sociais.

10 Características do Jovem Bem Educado são:

    Boas Maneiras do Jovem
  1. Sempre cumprimentar as pessoas mais velhas ou de nível hierárquico superior. Um jovem que sempre saúda pais, mães, tias, avós, professores, com deferência, demonstra além de boas maneiras, categoria humana.
  2. Um jovem bem educado sempre cede o seu lugar às  pessoas mais velhas e mulheres grávidas nos transportes públicos. Sem exceção.
  3. Um jovem bem educado está sempre limpo: de banho tomado, bem penteado e bem vestido e com roupas sem manchas, rasgos e com bainhas por fazer. Quando um jovem recebe boa educação em casa não é arrastado por modismos radicais. A contestação juvenil expressa em radicalidades é na maior parte das vezes, falta de formação humana  e de referências claras para bem viver e relacionar-se na vida em sociedade. Na verdade, o jovem bem educado demonstra a sua energia jovial por obras, porque ao ser bem educado ele desenvolve bem os seus interesses e vai aprendendo as expressá-los naquela direção que o realizará plenamente ao longo da vida. A educação em família é mais do que informação,  é formação pelo amor. E obras é que são amores.
  4. Um jovem bem educado sabe o mínimo de boas maneiras ao entrar na vida em sociedade como comer com educação utilizando bem os talheres, escutando sem interromper os outros enquanto estão falando, etc.  
  5. Um jovem bem educado se interessa pelos demais e por problemas sociais e ou humanitários e não só por seus próprios interesses.
  6. Um jovem bem educado tem metas de vida que incluem não só a vida profissional e o ganhar dinheiro, mas também metas de realização pessoal e aquelas para uma maior interferência na vida em sociedade, como ações humanitárias ou políticas.
  7. O jovem bem educado sabe que a profissão é o esteio pelo qual ele desenvolverá a sua personalidade e suas habilidades específicas e por isso não quer emprego público apenas para se dar bem, nem aposta em maracutais de qualquer tipo, antes quer realizar algo significativo e bem feito. O jovem bem educado quer ser excelente, referência, bom técnico.
  8. Um jovem bem educado tem valores e honra. E por isso não se deixa levar pelos complexos nem pelo mal.
  9. Um jovem bem educado trata bem o sexo oposto por que sabe que somos todos pessoas e filhos do mesmo pai celestial e, portanto, não é lícito tratar as pessoas como coisas para desfrute próprio ou para provimento material ou de diversão.
  10. O jovem bem educado reza porque é de Deus que lhe vem o melhor dele mesmo, o auxílio divino e a melhor norma para se conduzir na vida.

Boas Maneiras do Anfitrião - Deveres

  1. Como anfitriã você deve estar posicionada à entrada da sala para receber junto com seu marido ou co-anfitrião os convidados à medida que vão chegando. Quando no salão já estiverem 30% dos convidados você ou seu co-anfitrião vão para o salão. Depois de um tempo de talvez 30minutos ou um pouco mais já não é preciso ficar esperando os convidados à porta de entrada.
  2. Para anunciar que o jantar está servido, a anfitrião localiza o convidado de honra e anuncia que o jantar está servido entrando com ele no salão enquanto acena para que todos entrem. Neste caso o anfitrião é o último a entrar. Caso seja uma mulher a convidada de honra, o anfitrião entrará com a convidada de honra e a anfitriã será a última a entrar no salão de jantar ajudando a fazer com que todos os demais convidados se dirijam para o salão de refeições.
  3. Como anfitrião, você deve providenciar para que todos tenham seus drinques, conversa com todos procurando coloca-los à vontade e anima as conversas, evitando isolamentos ou monopólios de conversas, quebrando assuntos desagradáveis e conduzindo a conversa para um novo rumo, etc.
  4. O anfitrião tem um papel ativo em integrar as pessoas e em garantir o cumprimento da "agenda" da festa. É preciso, portanto, apresentar o máximo de pessoas possíveis umas às outras no período de apresentação considerado inicial da festa, porque isso ajuda a "esquentar a festa". 
  5. Filhas que já passaram dos 15 anos ficam por uma hora com a mãe na porta ajudando-a a receber os convidados. 
  6. Um bom anfitrião não se envolve com os detalhes da cozinha a ponto de descuidar dos convidados. 
  7. Para nos aproximarmos da nossa mesa, no restaurante, devemos seguir o maitre que lidera os convidados sendo que o anfitrião deve seguir os convidados. Se o maître não liderar o grupo, o anfitrião deve guiar. 
  8. Se os seus convidados são todos vegetarianos você vai querer que eles aproveitem bem sua festa e por isso fará um cardápio adequado. Mas se eles não são a maioria dos seus convidados, você não precisa mudar o todo o seu cardápio. Tenha alguns pratos apropriados para ter certeza de que eles não sairão com fome da sua mesa. 
  9. Chegar atrasado já é uma indelicadeza, mas querer fazer disso assunto a que todos devem que prestar atenção é descortesia. Seja discreto e apresente suas desculpas à anfitriã que não se levanta apenas diz algo como “- Não se incomode sei que você preferia que nós começássemos”. Se for uma retardatária o anfitrião se ergue e a cumprimenta e a leva ao seu lugar e puxa a cadeira para ela.
  10. Quando há mais de oito convidados à mesa, uma vez que três o quatro tenham sido servidos você pode sugerir que eles comecem a comer antes que a comida esfrie. Abaixo dessa quantidade de pessoas espera-se que todos se sirvam para se começar a comer.
  11. Se apenas um convidado repetiu, você como anfitriã,  se não tiver ainda comida no prato, serve-se de um pouquinho mais para acompanhar o convidado que ainda está comendo. 
  12. Se você nota que alguém não está comendo um dos pratos servidos, não o constranja com perguntas e oferecimentos de outros pratos.
  13. Após a refeição convide as pessoas para um café  na sala de estar e no caminho pergunte se alguém quer ir ao banheiro indicando o caminho.
  14. A título de referência pode-se começar a ir embora cerca de 40 minutos após terem saído da sala de jantar. Não abuse ficando até mais tarde. Não ofereça mais bebida como forma de indicar que o jantar já se encerrou para aqueles retardatários que não vão embora.
  15. Se alguém abusou da bebida deve-se impedir que dirija.
  16. Num jantar de cerimônia, o dono da casa apresenta o cavalheiro à senhora que ele irá conduzir à mesa e também, se possível, a que se vai sentar ao seu lado. Caso esta apresentação seja omitida, as pessoas que se sentam lado a lado em banquete se apresentam mutuamente, sendo perfeitamente correto quando a mulher toma a iniciativa, dirigindo-se, em primeiro lugar à pessoa ao seu lado. Note-se que propor uma conversa social a quem não se conhece nessas circunstâncias é cortesia formal, portanto, não presuma como cantada o que é vulgaridade. 

Sugestão de Leitura - Clique na imagem para saber o preço.
icon
icon

Boas Maneiras do Verdadeiro Amigo

A amizade verdadeira é desinteressada e não busca proveito próprio ou vantagem ao relacionar-se com o amigo. 

Para que haja amizade é necessário que exista correspondência em afeto e benevolências que são mais fáceis de acontecer entre pessoas de mais virtude do que entre aquelas que apenas compartem competições, interesses oportunistas, etc.

Antes de cobrarmos se os demais são nossos verdadeiros amigos vejamos se nós o somos. 

O Verdadeiro Amigo:

  1. O verdadeiro amigo não abandona o amigo na hora das dificuldades: ele tem sempre interesse pelas alegrias e tristezas do amigo e está presente quando necessário. ( Não se pode deixar de ir a funerais e Missas de 7 dia de parentes e amigos de nossos amigos por comodismo egoísta.) 
  2. O verdadeiro amigo não o trai em nenhum sentido. Por exemplo, se dizem que o seu amigo tem tal defeito, não abandona o amigo só para ficar bem com quem falou mal do amigo. Ao contrário, o defende e fala de suas boas qualidades deixando o defeito para ser tratar exclusivamente com o amigo.
  3. Nunca fala mal do amigo.
  4. O verdadeiro amigo não sente inveja das qualidades e fortuna do seu amigo, antes lhe deseja tudo de bom e se alegra com suas conquistas.
  5. Não se omite de defendê-lo no caso de maledicências. 
  6. O verdadeiro amigo não procura o amigo somente por interesse. 
  7. Não se vale do amigo para obter qualquer vantagem, mas tem antes amizade sincera e desinteressada. 
  8. Não dispõe ao bel prazer dos objetos, dinheiro e facilidades que eventualmente o amigo possa ter. 
  9. O verdadeiro amigo sempre respeita o gosto e o modo de ser dos seus amigos, assim como seus parentes e amigos de seus amigos.
  10. O verdadeiro amigo sempre conversa e avisa ao seus amigos sobre um erro que estejam cometendo. (Correção fraterna).
  11. Em um verdadeiro amigo nós confiamos, o animamos e somos animados por ele. Também somos compreendidos e compreendemos, consolamos e somos consolados e somos exemplo e aprendemos de seu exemplo. 
  12. Com um verdadeiro amigo sentimos a estabilidade, a confiança e a segurança de sermos queridos.
  13. Sabemos que podemos compartilhar o que sentimos sem sermos criticados.
  14. Um amigo se comprova pela correspondência na amizade. Uma amizade verdadeira não pode ser unilateral, tem que ser mútua. De uma só das partes não é amizade. 
  15. Nunca é tarde demais para entrar em contato com alguém que você gosta. Texting, e-mail ou telefone, não importa, mas conserve suas amizades.
  16. Reserve algum tempo a cada mês para ligar e estar com seus amigos.
  17. Comemore as vitórias de seus amigos como se fossem suas: Quando um amigo compartilhar com você uma alegria não responda com um insincero, "Estou tão feliz por você" voltando rapidamente para seus próprios interesses. Em vez disto, responda com entusiasmo, faça perguntas de acompanhamento e sinta alegre-se pelas boas novas que ele lhe disse.
  18. Perdoe e peça perdão: Em algum ponto em seu relacionamento terá que pedir ou dar perdão. Essas conversas são difíceis, mas não deixe uma boa amizade escapar porque você tem medo de falar sobre o que sente. 
icon
icon
Obrigado por compartilhar esta postagem.

Boas Maneiras: 25 ideias sobre a Amizade

  1. O maior inimigo da Amizade é o egoísmo porque este se opõe radicalmente à amizade. Um egoísta não tem amigos. 
  2. Onde encontrar um bom Amigo? "As afinidades, um curso, um interesse comum, um gosto compartilhado como um esporte ou ação beneficente nos dá oportunidade de fazer amigos.
  3. Devemos incentivar e ajudar os filhos a fazer amigos e a CONSERVÁ-LOS desde a infância.
  4. Não se deve permitir que irmãos desenvolvam inimizades, debochem constantemente uns dos outros, se agridam, se ignorem. É preciso incentivar a amizade, o respeito e a devoção entre os irmãos. 
  5. À virtude da amizade estão relacionadas diversas virtudes humanas como a virtude da generosidade. O amigo verdadeiro é generoso e dá aos amigos das suas qualidades, do seu tempo, das suas posses, das suas energias, dos seus saberes e faz estas coisas para ajudar eficazmente seus amigos.
  6. O egoísta só vê o que lhe interessa para subir na vida, para desfrutar ou lucrar alguma coisa. Quem já não viu homens julgarem irmãs ou pais pela pouca ou muita ajuda financeira que poderiam lhes dar? Amizade não é comércio de benefícios.
  7. Um ato de generosidade muito importante na amizade é o de perdoar. Devemos procurar compreender e saber os motivos de uma ação que nos fez mal. Perdoar aos amigos desenvolve a amizade e a grandeza de nossa alma. 
  8. Ser leal é também falar claro, ser franco e corrigir, com carinho um amigo que está cometendo um erro.
  9. Outra virtude humana muito relacionada à amizade é a veracidade. Devemos ser sempre verdadeiros, sinceros. Quando começamos a mentir, a esconder o que antes partilhávamos vamos destruindo a amizade.
  10. Não se criticam os amigos, não se murmura contra eles nem se revelam os seus segredos.
  11. Um amigo deve ser uma pessoa de palavra, que responde com fidelidade ao compromisso que a amizade pressupõe. Por isso se você diz que vai fazer alguma coisa para o seu amigo, faz. E faz no tempo que deveria fazer e não depois.
  12. Temos que ser agradecidos pela amizade que nos dão. É preciso agradecer as delicadezas dos amigos, o tempo dedicado à nós, em atenções, em preocupações, em solidariedade, etc.
  13. É preciso não confundir o que é o o que não é Amizade. Às vezes um parente próximo, um irmão, não é um amigo. Não podemos oferecer a intimidade do nosso coração em amizade a quem nos trata mal mesmo sendo um parente. Não podemos nos submeter aos falsos amigos.
  14. Não devemos procurar ter amigos só para ter quantidade de amigos. Em amizade é melhor qualidade que quantidade. 
  15. Não teremos sempre o mesmo "tipo" de amizade com todos os nossos amigos. Alguns compreenderão nossos sentimentos e angústias mais profundas e com outros compartilharemos momentos bons sem sabermos bem porque são assim. É preciso saber apreciar as amizades como elas são sem exigir que sejam assim ou assado.
  16. Más pessoas não podem ser bons amigos. Mesmo que pareça que seja possível não confunda as más companhias, as pessoas que cometem contravenções, crimes ou que abusam ou maltratam outras pessoas com amigos, por mais que o adulem.
  17. Não seja deslumbrado. Uma pessoa aduladora ou tiete demais jamais receberá amizade verdadeira porque esvai-se na fruição que é maior do que a qualidade que tem para oferecer. Não se endeusam amigos, chefes, colegas de trabalho, artistas, intelectuais fingindo que são amigos. 
  18. E muito menos se superestima o relacionamento com cães e animais de estimação como se fossem relações de amizade. 
  19. Até a famosa "amizade colorida" é um falsete porque não é nem amizade nem amor. A amizade como uma forma de amor exige sempre compromisso e verdade de sentimentos. 
  20. É mais fácil fazer amigos do que mantê-los porque a vida testa a generosidade, a lealdade e todas as demais virtudes da amizade. Por isso é preciso insistir. A amizade se cultiva, não nasce pronta.
  21. Amigos não caem do céu ou estão disponíveis quando precisamos sem custo ou trabalho é preciso investir nas amizades. Vale a pena. Não devemos aceitar que não tenhamos amigos. Para fazer novos amigos pode-se por exemplo frequentar cursos ou interesses comuns pelos quais possamos encontrar pessoas com as mesmas afinidades que nós. 
  22. Fazer novos amigos é abrir horizontes, não devemos nos fechar em nós mesmos.A amizade é uma forma de amor e como tal alimenta nossa vida. Mas como todo amor precisa ser cultivado. 
  23. A pessoa educada busca os meios de ser um bom amigo. É preciso não obstante não confundir parentes, colegas, vizinhos e conhecidos com amigos. Os amigos são pessoas em que nós confiamos e com as quais trocamos num nível mais profundo nossas confidências e interesses e com as quais temos uma afinidade maior. Antes de uma pessoa ser considerada amiga, talvez ela também seja um parente, ou tenha sido primeiro um colega, mas é preciso dar a cada um conforme o grau de relacionamento real.  Escrachar intimidades para estranhos na Internet é uma ótima maneira de não ter amigo algum. 
  24. O que não quer dizer que aos colegas e vizinhos não se possa ser muito cordial e quem sabe dali também não possa  surgir um grande amigo. Mas a pessoa educada reconhece a realidade à sua volta e não insiste nem confunde os níveis de relacionamento que existem. 
  25. E antes de buscar saber se os outros são seus amigos examine-se para saber se você é um bom amigo. 
icon
icon

Luvas para usar ao Cortar Alimentos

As luvas para cozinha de corte são feitas para proteger as mãos de possíveis cortes e também de contaminação bacteriana. São geralmente resistentes e confortáveis e podem ser lavadas na lavadoura de louça. Podem ser de várias cores e tamanhos.




Clique na imagem para ver o preço.

Obrigado por compartilhar esta postagem.

Faquinha, Utensílio para Tirar o Vitrio da Laranja ou do Limão

Como se sabe, para se tirar o vitrio do limão ou da laranja, que é a parte verdinha ou amarelinha da fruta, sem a parte branca que é amarga, é preciso tirar uma pele muito fina da casca da fruta. É com o vitrio da laranja ou do limão que fazemos licor. Pois é existe agora essa faquinha que consegue tirar só uma pele da fruta.


vitrio

Como tirar pele fina limão

Compre este utensílio aqui.

Mas a casca da fruta necessária para um drinque é um pouco maior e para isso existe esta outra faquinha.





Compre clicando na imagem



Obrigado por compartilhar esta postagem.

Instrumentos Gourmet para Cozinha: Colheres, Facas em Kits










Obrigado por compartilhar esta postagem.

Espátulas Gourmet

Espátula

Ferramentas Gourmet


Obrigado por compartilhar esta postagem.

Pinças para Cozinha

Pinça para Cozinha



Clique na imagem à esquerda para ver o preço do kit completo de pinças para a cozinha.

Espátulas de Silicone para Pratos Gourmet

Espátulas de Silicone


Espátulas Silicone
Decoração Prato

Compre aqui.

Obrigado por compartilhar esta postagem.