08 fevereiro 2015

Boas Maneiras dos Hóspedes

O Que o Hóspede Deve Evitar

Ser convidado para passar uns dias em casa de amigos é uma honra muito grande e deve ser visto como uma deferência e, mesmo que se trate de casa de parentes, devemos procurar ser o mais amável possível e incomodar o mínimo. Por isso cabe lembrar.

O bom hóspede sabe que esta é a casa do seu amigo e não um hotel e por isso respeita as normas da casa. 

Evite marcar horários de voo de madrugada, mas se for inevitável despeça-se de seus anfitriões de véspera. 

Não deixe de dar gorjeta aos empregados da casa. Jamais sob o olhar dos donos da casa, mas comente com eles esta sua intenção.

ANTES DE CHEGAR 

Sempre comunique a sua data de chegada e de PARTIDA. Avise com antecedência a sua visita para dar tempo aos seus anfitriões de tomarem as providências necessárias para bem recebê-lo. Hospedagem de no máximo três dias é o ideal. Não acredite no "bem-vindo" para permanecer mais tempo que o combinado. Um hóspede está sempre tirando privacidade e causando gastos aos anfitriões, por isso seja breve. 
Se tem problemas de alergia ou não gosta de animais ou de alguém da casa onde ia se hospedar prefira ir para um hotel. Não convém ficar reclamando de tudo. 

ATITUDE GERAL 

  1. Procure ser sempre agradável, compreensivo, cooperativo. 
  2. Quando hospedado em casa de familiares ou amigos, nunca aja como se estivesse em sua própria casa dando ordens, julgando o serviço, a decoração e o comportamento das pessoas da casa. Mesmo que seus anfitriões sejam seus parentes. 
  3. Como hóspede ajuste-se sem exigências e com agradecimento ao que lhe é oferecido. As exigências são para os hotéis e hospedagens pagas. Não disponha dos objetos e serviços disponíveis dos outros (motoristas, saunas, geladeira, dispensa, etc.)como se tudo existisse para servi-lo. 
  4. Respeite os costumes da casa: não fume se ninguém fuma, coloque os sapatos, a toalha, onde todo mundo coloca, como só na copa se esse é o costume (e não no quarto), etc. E :não imponha seus programas de televisão, hábitos de ginástica e dieta quando se hospeda na casa dos outros. Ou seja, não "fique à vontade", por mais que seja isso que repeitam os seus anfitriões e não coloque os pés na mesa, não faça seus anfitriões de empregados pedindo-lhes para trazer água, não discuta assuntos familiares como se fossem conversa social, etc. 
  5. Ofereça-se para cozinhar ou para fazer algumas compras. Se não cozinha, leve seus anfitriões para almoçar fora eventualmente. Não se trata de "pagar" a comida ou a hospedagem, mas de cooperar para aliviar um trabalho que é sempre cansativo e de muito gasto. Querer fazer desse ato de amabilidade uma forma de pagamento pela hospedagem é grosseria. Mesmo o exceder-se no valor da retribuição é falta de boas maneiras porque é não aceitar a hospedagem e querer "pagar" ao anfitrião o que é ofensivo. Dividir as contas não é o mesmo que se hospedar na casa de alguém. Quando dividimos as contas queremos igualdade de tratamento e faremos exigências e isso na casa dos outros é abuso. Quem se hospeda coopera, mas esta SEMPRE em débito com o anfitrião e o hospedará ou lhe retribuirá em alguma outra situação da vida em sociedade. Amar também é receber amor, no caso aqui, receber dos nossos anfitriões seu carinho na forma de hospedagem. 
  6. Se for o caso, e combinando com o seu anfitrião, pague mais um dia de diarista, ou esteja disponível para cooperar com pequenas tarefas como secar a louça, ajudar com as crianças, varrer. 
  7. O bom hóspede não deixa rastro, ou seja, ele limpa tudo depois de sua passagem: lava seus copo e seu prato, deixa o banheiro exatamente como o encontrou, faz sua cama, mantém o quarto arrumado, cuida das próprias roupas, se chegou tarde, já vem jantado, etc.. 
  8. Não se “encoste” em ninguém deixando seus serviços trabalhos para seus anfitriões fazerem. Ensine seus filhos a serem sempre pró-ativos no cuidado das próprias coisas , de modo que quando estejam na casa dos outros não se façam de sonsos e recolham suas bagunças, perguntem onde é o lixo, etc. 

REFEIÇÕES

  1. Respeite os horários das refeições da casa..Não se antecipe às refeições nem abra a porta da geladeira para se servir. 
  2. Se não for almoçar na casa avise com antecedência. É de muito maus modos o passear todo o dia e comparecer na casa dos seus anfitriões só para comer.a seus pertences sempre em ordem. 

OUTROS CONVIDADOS 

  1. Não traga convidados para a casa sem autorização dos anfitriões.Lembre-se sempre de avisar aos seus anfitriões quem exatamente vem com você: um cachorrinho, uma pessoa com necessidades especiais, sua alergia, doença, necessidade de convalescença, de estudo, de recolhimento. Deixe as manias, o mau humor e os defeitos mais aparentes em casa. 
  2. Não saia com pessoas conhecidas dos seus anfitriões sem antes perguntar a seus anfitriões sobre eles. 
  3. Evite estar na presença constante da família para não tolher a liberdade dos donos da casa. pre que possível atenda as crianças suas e dos seus anfitriões. 
  4. Não critique nada nem ninguém. 

OBJETOS 

  1. Não desarrume a casa de seus anfitriões. Se você utilizou uma toalha na piscina ou sauna, procure saber onde é o melhor lugar para deixá-la. 
  2. Não pegue o que não é seu, nunca. É comum, em condomínio de casas onde moram parentes uns disporem dos bens e lugares dos outros como as camas, televisões, telefones, comida, refrigerantes etc com naturalidade. Nunca, jamais faça isso sem pedir autorização ou se assegurar de que outra pessoa já não contava com aquele objeto. 
  3. Não tire almofadas, TVs, rádios etc. do lugar sem autorização. Caso as retire, recoloque-os no lugar ASSIM QUE TERMINAR DE USÁ-LOS. 
  4. Se não existem empregados seja mais atencioso ainda e lave o copo em que bebeu água, arrume sua cama, mantenha seus pertences sempre em ordem. 
  5. Procure se informar onde é o lixo, e todos esses detalhes para que sua companhia não seja um peso ou um estorvo. 
  6. Não suje de batom ou maquiagem as toalhas e as fronhas. 

IMPORTANTE

  1. Sempre comunique a sua data de chegada e de PARTIDA. Avise com antecedência a sua visita para dar tempo aos seus anfitriões de tomarem as providências necessárias para bem recebê-lo. Hospedagem de no máximo três dias é o ideal. Não acredite no "bem-vindo" para permanecer mais tempo que o combinado. Um hóspede está sempre tirando privacidade e causando gastos aos anfitriões, por isso seja breve. 
  2. Não se esqueça nunca de agradecer aos seus hóspedes. Uma pequena cartinha, ou um cartão serão suficientes. Você pode eventualmente deixar algum dinheiro para ajudar com essas despesas que não vemos, mas que certamente provocamos como aumento da conta de luz, gás, e outros gastos. Enviar flores também é um gesto bonito. A ideia é sempre a de agradecer e mostrar que apreciamos todas as gentilezas e o tempo que nos foi devotado enquanto estivemos em sua casa. E não o de "pagar" pelas despesas. 

"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "