06 setembro 2014

Dicas de Boas Maneiras ao Convidar

Dica de Boas Maneiras Ao Convidar pelo Telefone

Nunca convide pelo telefone deixando recado com a empregada. Volte a ligar para fazer o convite diretamente a pessoa a ser convidada. Caso a pessoa a ser convidada não possa atender ao telefone ou lhe seja solicitado para deixar um recado, diga que ligou para fazer um convite e que voltará a ligar. Caso a pessoa não torne a lhe telefonar, não se considere convidado.

Dica de Boas Maneiras Ao Convidar no Caso de Encontros Inesperados

Quando encontramos com alguém, por acaso na rua, não devemos "aproveitar" essa ocasião para fazer um convite.

A exceção é somente para aquelas pessoas de muita intimidade o que permitiria fazer um convite assim, ao se encontrar com alguém. Mas mesmo no caso das pessoas mais próximas, um convite feito por ocasião de um encontro involuntário, nunca será um convite que demonstra deferência.

De todas as maneiras, mesmo no caso dos amigos próximos, é importante enviar um convite ou fazer um telefonema "só para lembrar" 48 horas antes do dia do evento.

Dicas de Boas Maneiras ao Convidar Por Carta

  1. Todos os convites devem ser respondidos o mais rapidamente possível.
  2. E, de um modo geral devemos responder pelo mesmo meio pelo qual fomos convidados. Se recebemos um convite por carta devemos responder por carta, por e-mail, por e-mail, por telefone, por telefone.
  3. Lembre-se de ter sempre à mão seus papéis timbrados e cartões pessoais atualizados para essa comunicação social. Isto não está fora de moda, você pode ter cartões postais bonitos para fazer essa correspondência como esses cartões de Museus, ou de famosas igrejas. 
  4. O mesmo conceito de cuidado e capricho que está implícito no uso de papéis personalizados, pode facilmente ser aplicado à sua correspondência virtual. Lembre-se de que o você é está em tudo que você faz. Por isso não utilize gírias, abreviações indecifráveis, se possível nenhuma abreviação, nada de ilustrações infantilizadas. Tenha seu estilo próprio. 

Dicas de Boas Maneiras sobre o Que Dizer ao Convidar

  1. Devemos sempre convidar com muita cortesia e simpatia porque o que vamos oferecer na festa já se poderá antever pela forma como nós fazemos o convite. Convites elegantes, animados telefonemas, formalidade no convite, etc.,  tudo isso já dá uma pista do que vai acontecer. Mas convidar quando se encontra casualmente, convidar com escracho, presumir que por ser um parente próximo não precisa entregar convite como fará com seus colegas de trabalho e ainda informar que é para economizar, ou dizer que você é de casa e por isso não precisa de convite não é educado.  Há fortes possibilidades de na festa sofrer outras desatenções. 
  2. Sempre informar e deixar bem claro o motivo da reunião e as características da festa: se é informal, se vem gente estrangeira, se tem piscina e é para levar o traje de banho, se tem hora para a festa terminar, se é aniversário de uma criança, etc. 
  3. Local, horário e se necessário um mapa ou indicações para facilitar a localização do endereço do evento devem ser sempre fornecidas com o convite. Não faça da chegada ao clube de campo uma aventura para seus convidados. Dê diretrizes claras mesmo que todo mundo tenha GPS ou acesso ao Google Maps.   
  4. É importante também informar qual o cardápio no caso das feijoadas e outros pratos pesados ou quaisquer outros detalhes relevantes. Um sarau de ópera é maravilhoso, mas talvez não para todos os seus amigos. 
  5. É imprescindível deixar claro que tipo de festa será quanto aos gastos: se cada um terá que pagar a sua parte da despesa ou se terá que contribuir com algum presente para um homenageado ou se existe taxa de couvert no clube que se pretende ir. 
  6. É importante - e muitas vezes esquecido - que, enquanto se convida, devemos informar quem estará no evento. Deste modo, o convidado, sabendo que algum desafeto estará presente e poderá evitar o constrangimento de encontros indesejados. 
  7. Quem convida não constrange com insistências desnecessárias. 
  8. Caso queira solicitar algum favor ao convidado como dar carona a outro convidado tanto para vir para a festa como para levá-lo da festa, ou quer pedir-lhe para trazer o gelo, etc., deve fazê-lo de modo a deixar margem para que o seu convidado possa dizer não sem constrangimentos. Prefira falar-lhe com antecedência, se possível e reservadamente. 
Lembrete Importante



Pedir ajuda aos amigos para organizar uma reunião na sua casa pode lhe parecer natural, mas não os onere com todo o serviço, nem com tarefas excessivamente custosas ou demoradas que os envolvam demais nos trabalhos de preparação da festa. Isto é comum acontecer com os parentes e amigos chegados, mas não abuse.  Tenha sempre em conta que propiciar um encontro agradável aos seus amigos, na sua casa, é obrigação primordialmente sua.

Dicas sobre o que Não fazer ao Convidar Alguém para uma Festa



  1. É inadmissível não estar vestido e pronto e com tudo para a festa pronto na hora prevista para os seus convidados chegarem. Você e toda a sua família devem estar prontos, bem vestidos, descansados e dispostos a atender muito bem seus convidados. Seja na sua casa onde preparou tudo, seja na pizzaria onde só irá receber as pessoas. 
  2. Jamais faça de seus amigos empregados ou muletas da sua incompetência ou preguiça em organizar a festa. Eles não tem que chegar e ir buscar sua sogra, seu gelo, cuidar do bebê enquanto você toma banho, consolar o adolescente porque você não tem mais paciência, fritar os bolinhos porque você anuncia para todo mundo como não sabe cozinhar ou quanto está cansada. Jamais.
  3. Jamais faça dos seus amigos platéia para suas lamentações sobre quanto trabalho teve para organizar a festa, como tudo custou caro, quão especial é esta iguaria importada, que mal que lhe atendeu o fornecedor do gelo, etc. O bom anfitrião atende aos seus convidados e não os usa para afagar egos, compensar carências, lamentar-se, etc. 
Veja mais sobre boas maneiras do anfitrião aqui. 
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "