29 agosto 2014

Boas Maneiras do Convidado


Boas Maneiras dos Convidados: Dicas Importantes

Acompanhantes dos Convidados 


Se você estiver hospedando alguém quando for convidada para uma festa ou jantar não peça para levá-los à festa.

A menos que a dona da festa os conheça e por iniciativa própria estenda o convite para os seus hóspedes, não insista. 

Se vocês como casais foram convidados, mas um dos dois não pode ir, não deixe de informar a anfitriã e que deverá dizer: “- Venha assim mesmo.” Ou “- Bem, talvez possamos nos reunir numa outra ocasião.” 

Agradecimentos do Convidado 


Agradeça o convite no dia seguinte. Reconheça algo de bom, de especial que aconteceu. Se você foi convidado por escrito, não deixe de escrever depois agradecendo o convite e comentando quanto gostou da festa.

Agradecemos sempre um convite, seja por um telefonema, ou um bilhete, com flores e mesmo por e-mail. Acho que alimenta muito a amizade escrever para uma amiga e comentar como foi bom encontra-la naquele simples passeio ao shopping ou ida ao cinema. Não é bem um agradecimento, mas um reconhecimento da alegria do momento.

Essas coisas alimentam as verdadeiras amizades. Depois de ir a um jantar na casa de seu amigo(a) ou chefe é extremamente gentil ligar para agradecer o convite, completando que adorou o jantar.

Dicas Importantes de Etiqueta e Boas Maneiras do Convidado 


Nunca troque um convite já aceito por outro que lhe pareça mais importante. Se você se desembaraçou do que o impedia de ir a um jantar não se encabule de ligar para dizer que pode ir à festa. Nem se zangue se a pessoa tiver lugares marcados e já estiverem todos preenchidos. Mas o convite, a recusa e a consulta têm que ocorrer tudo num prazo máximo de dois dias, às vésperas de evento não se ofereça mais para ir. 

Caso você na última hora tenha um contratempo e realmente não possa ir ao jantar ou festa, ligue e avise. Fale direto com a anfitriã, peça desculpas e envie flores. 

Jamais reclame da distância, do trânsito, da falta de lugar para estacionar, etc. Não faça críticas principalmente de algo relacionado aos seus anfitriões como o serviço da portaria, a dificuldade para achar o endereço, etc. Não faça comparações nem critique ninguém nem nada da festa, nem durante a festa nem depois. Comente só aspectos positivos. 

Não se procura o melhor lugar numa festa, nem nos posicionamos mais perto da comida, da janela, ou da bebida. Muito menos anunciamos que estamos fazendo isto. Antes devemos nos preocupar com o bem estar dos demais e ceder a vez, ceder o lugar para os mais velhos, perceber quem está só ou deslocado e tentar enturmá-lo, não procurar apenas a nossa conveniência, o nosso interesse (namoradas, cumprir formalidades, fazer hora, etc.), mas nos portarmos como pessoas educadas envolvidas com o sucesso da festa. 

Quando entrando num salão cheio dirija-se primeiro, antes mesmo de comer e beber qualquer coisa, aos donos da casa para cumprimentá-los e só depois de sente ou procure sua roda de amigos. Um cavalheiro "se vira" numa festa sem dar trabalho à dona da casa para se "enturmar".

Não escolha os melhores lugares como "mais perto da cozinha", da janela, do ventilador. Mantenha a classe e esteja bem e solícito em qualquer lugar da festa. Não faça comentários sobre comodidades ou falta delas nem critique nada na festa, nem faça comparações com outras festas. Se lembrar de ocasiões mais espetaculares do que a que está vivendo naquele momento não as comente porque a simples lembrança delas pode parecer uma crítica, evite, portanto, as comparações involuntárias ou veladas. Ofereça o melhor lugar para uma pessoa idosa, e sofra qualquer "inconveniente" ou trabalho para ajudar nos sucesso da festa como ficar de pé, ceder uma vaga, ajudar a comprar mais gelo, etc. sem reclamar. Jamais se posicione de modo a ser servido primeiro. 

Se você perceber que a dona da casa está sobrecarregada, ofereça-se para ajudar. Como bom convidado esteja - dentro dos seus limites - esteja pendente do sucesso da festa contribuindo com sua amabilidade, cortesia e atenção para com os demais. Mas não se envolva com o que não é da sua alçada, como dar palpites, sugestões, propor-se a consertar alguma coisa do serviço contratado, etc.

Quando nossa anfitriã nos apresenta a alguém em sua casa, como regra geral basta o cumprimento. Aos parentes da anfitriã e às pessoas - que por qualquer motivo especial nos são apresentados pela anfitriã com mais atenção - ou porque nos querem casar com alguém, fazer negócio etc. mantemos uma conversação mais detalhada. Esteja atendo à forma como foi apresentado e de quem se trata para corresponder corretamente. Ou seja, nada de tomar liberdades com o patrão do seu anfitrião pedindo-lhe um emprego ou querer vender-lhe algo, quando ele só lhe foi apresentado simplesmente. E nada de ignorar e não dizer nada quando sua anfitriã lhe apresenta o jovem filho que acabou de passar para a faculdade de Medicina. Saiba "festeja-lo" com uma conversa a mais que o simples cumprimento. Preste atenção ao que lhe é dito.

Em coquetéis buscar não falar de assuntos sérios: Usar os 4 S: surgir, saudar, sorrir e sumir. A não ser que se tenha intimidade com o interlocutor. 

Nos primeiros contatos, manter uma certa cerimônia até que se estabeleça uma conversa mais informal. 

Nada de monopolizar as atenções com excessos de "eu, eu, eu", ou trazer as últimas tragédias do dia assim que se chega a uma roda de conversa. 

Chegar pontualmente. Não ser o último a chegar e o último a sair. Pode-se ser o primeiro a chegar e o primeiro a sair havendo motivo justo para isto. 

Falar o suficiente e na hora oportuna é o segredo do bom convidado.

Não seja penetra. 

Cardápio 


Deixe a sua anfitriã saber se você tem restrições de dieta. Não para que ela ajuste seu cardápio de forma impositiva à sua dieta, mas para que ela compreenda porque certos pratos você não está comendo. Seja muito discreta. Se for o caso faça um lanche em casa e na festa só coma o que lhe é permitido com muita naturalidade sem querer destacar-se ou anunciar suas restrições alimentares sejam elas por motivo médico, religioso ou de simples dieta.

Lembre-se de ser amável e participar com um comentário apropriado quando sua anfitriã lhe apresentar como uma delícia um prato exótico ou de uma dieta que você não compartilha como um prato muito gorduroso se é vegetariana, ou um prato de peixe cru e você só come tofu. Nada de fazer caras de desagrado ou nojo ou comentários desagradáveis.

Como anfitriã você já estará cuidando para que o cardápio ofereça as melhores opções conforme o clima, a ocasião, os costumes a idade, o gosto e o orçamento disponível. Colabora sem fazer exigências pessoais demais.

Você não é obrigada a tomar bebidas alcoólicas nunca. Se não gosta de cerveja ou se não tem o hábito de beber não se intimide com a insistência dos beberrões. A alegria não está no porre, só a insegurança e a falta de conteúdo humano. Não se deixe levar para fora dos bons valores. 

Chegada, Frequência e Partida 


O horário para chegar aos coquetéis e festas é no máximo até 20 minutos depois da hora marcada. No máximo. Em jantares no máximo 15 minutos. Máximo.

Não deixe de cumprimentar o anfitrião assim que chegar, antes de se servir de qualquer coisa e antes de estabelecer um bate-papo. Cumprimente se encontrou algum conhecido no caminho, mas procure primeiro a anfitriã.

Não deixe de se despedir do seu anfitrião ao sair. Caso saia antes por algum problema, pode sair à francesa, que é sem falar com ninguém, mas isso não deve virar um hábito. Na verdade antes de sair fale ao menos com uma pessoa ou com as que estavam conversando com você que tem que sair mais cedo por um compromisso urgente. Assim se sua falta for notada algum amigo poderá explicar o motivo de sua saída mais cedo. 

Aceite apenas um convite por noite. Dar apenas uma passadinha é muito feio, demonstra desinteresse pelos anfitriões. 

Não espere até que os donos da casa esbocem sinais de cansaço para você pensar em sair. Em recepções mais demoradas como a Ceia de Natal você pode demorar um pouco mais, mas em média duas horas no total, entre apresentações, jantar, conversa e saída. Isto é uma atitude de respeito e o tornará uma pessoa sempre bem vinda. Do mesmo modo os anfitriões não devem estender a festa demasiadamente por incompetência de começar na hora certa, de servir a comida no tempo certo, ou de prolongar para apenas estar em evidência.


Convidado de Honra 


O convidado de honra deve ser o primeiro a chegar. 

Você pode mandar flores para a dona da festa, mas converse com ela para que as flores combinem com a da decoração, ou se preferir chegar com elas na hora da festa dê preferência àquelas com vasos para evitar que tenham que ser arrumadas na hora da festa. 
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "