24 julho 2014

Educando Através das Histórias Infantis: A Menina Vaidosa

A Menina Vaidosa 


Há muitos anos atrás, viveu em um dos estados da Nova Inglaterra, uma família composta por pai que
era um artista que fazia lindos quadros, mãe e seis filhas.

As meninas eram boas, faziam seus deveres de casa, ajudavam a mãe e faziam tudo que todas as crianças boas fazem, exceto uma.

Kate nunca estava satisfeita com o que lhe era oferecido. Nunca fazia o que devia, era sempre muito desobediente. Kate dava muito trabalho e tristeza para seus pais.

Kate era o que se pode dizer uma garota muito vaidosa. Todos sabem o que é uma menina vaidosa. Uma menina vaidosa, é aquela que se preocupa mais com seus vestidos, seus próprios interesses do que com seus livros, do que cumprir com suas obrigações, ou ajudar aos demais, ajudar à própria mãe.

Um dia o pai de Kate estava indo para Nova Iorque. Isto foi alguns dias antes do Natal. Antes de partir ele disse às meninas que se fossem boas, gentis e que obedecessem direitinho à mãe enquanto ele estivesse fora ele lhes traria um presente. E prometeu que iria trazer para cada uma um diário. Todos elas prometeram se comportar como devem se comportar as meninas que serão boas pessoas. 

O pai foi para Nova York e voltou. Um dia depois de seu retorno eles se lembrou de sua promessa, chamou as menias e disse: " - Aqui eles estão seus diários, mas eu vou pintar alguma coisa neles para vocês. Bem Helena que flor você deseja que eu pinte no seu diário? Um lírio, por favor. "Julia escolheu uma tulipa, Lizzie e uma rosa. 

Tulipas
Kate ficou em silêncio e seu pai lhe perguntou - " Bem Kate o que devo pintar para você ? " Ela hesitou, mas finalmente disse:" Eu faria preferem um retrato de mim mesmo. " "Muito bem Kate ", disse seu pai, mas ao mesmo tempo, um sorriso maroto pôde ser sido visto em seu lábios. Algumas noites depois quando houve uma grande festa no salão - o pai deu cada uma das meninas os seus álbuns.

Todas ficaram muito satisfeitas,  exceto Kate, que começou a chorar, e lançando o livro no chão, saiu da sala. O álbum foi pego e havia um retrato de Kate, assim como ela tinha desejado, mas por baixo estava escrito: " A flor mais admirado por Kate. "

Foi uma dura lição,  mas todas as meninas podem aprender com esta lição da Kate. 

Você pode continuar conversando com as crianças sobre: O que é mais importante para você a aparência ou o conteúdo? Saber bem uma profissão ou descobrir um modo de receber sem trabalhar? O que é mais importante para você o que se pode comprar ou o que você é? O que é perecível ou o que é eterno? O amor ou o dinheiro?

Do livro de domínio público THE GIRL'S CABINET OF INSTRUCTIVE AND MORAL STORIES
BY UNCLE PHILIP,NEW YORK: PHILIP J. COZANS, PUBLISHER, No. 107 NASSAU STREET, 1856.
Envie esta postagem para seus amigos clicando num dos botões abaixo.
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "