06 julho 2014

Boas Maneiras ao Despedir-se


Já reparou que frequentemente esquecemos de nos despedir apropriadamente?

  1. Lembre-se sempre de despedir-se quando sair. Sair física e sair de uma conversa numa roda social. 
  2. Se for um grupo com mais de oito pessoas podemos nos despedir nos dirigindo a todos de um modo geral. Mas se o grupo for menor do que oito pessoas ou se fomos apresentados a uma pessoa e com ela apertamos mão, devemos nos despedir da mesma forma, apertando a mão dessa pessoa.
  3. Se começou a se despedir individualmente não esqueça de se despedir de ninguém.
  4. Inclusive não esqueça de se despedir de empregados domésticos depois de uma estada na casa de amigos ou parentes. Ou da secretária que lhe atendeu durante a prestação de um serviço como a atendente do consultório.
  5. Vale o bom senso, não vá contar casos muito longos na hora de se despedir, principalmente se estamos num ambiente de negócios.
  6. Não é com familiaridade e excessiva intimidade que demonstramos consideração pelos demais. Um aperto de mão  e um sorriso são suficientes. Não é preciso "tapinha nas costas", promessas falsas de "aparece lá em casa."
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "