16 abril 2014

Boas Maneiras e a Direção

  1. Saiba dirigir bem e cumpra as leis de trânsito.
  2. Não beba se vai dirigir.
  3. Evite buzinar
  4. Sempre a que a situação exigir ceda sua vez para outro carro ou pedestre. Não faça questão de estar certo ou “garantir o seu direito”, antes corra para ser o mais gentil. Dê sempre preferência ao pedestre.
  5. Não fume no carro. De preferência não fume nunca.
  6. Não coma no carro (Em caso de longas viagens pode-se comer ou beber, mas prefira fazer isso em paradas de estrada).
  7. Mantenha seu carro limpo.
  8. Maior a hierarquia social: primeiro a entrar e último a sair.
  9. Feche a porta devagar.
  10. Seja prudente.
  11. Não estacione de modo a atrapalhar a passagem de pedestres, carros de bebê, ou de feira.
  12. Se você quebrou ou bateu assuma sua responsabilidade e pague os danos sem inventar desculpas para fugir de suas responsabilidades.
  13. Se não precisa de carro realmente, ou não pode mantê-lo sem dificuldade reconsidere compra-lo. O mundo desenvolvido destruiu o meio ambiente com um modelo desenvolvimentista baseado no automóvel e agora está exportando para o terceiro mundo esta dependência. Não seria melhor investir em ferrovias, transportes viários? Seja conseqüente com suas opções.
  14. Sempre que possível dê carona. Se pegar carona regularmente com alguém não deixe de retribuir com algum gesto simpático se não dirige.
  15. Se provocar algum acidente responda por seus atos e preste socorro.
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "