08 dezembro 2013

Boas Maneiras e os Presentes de Natal

O espírito de Natal não pede, necessariamente, presentes caros. Na verdade pede exatamente o contrário. 

Deus nasce na pobreza para nos lembrar que o importante é o amor. Por isso os presentes devem expressar apenas alegria que se sente ao ter o amor, a vida renovada pela chegada do Menino Jesus. 

O aniversariante no Natal é Cristo e por isso participar da Missa do Galo é fundamental. Se você for à casa de Deus no aniversário de Deus, mais certamente Ele estará na sua ceia em sua casa e na sua vida. 

Por isso não deixe que providências sobre comida e organização da ceia impeça a participação de todos na Missa do Galo.

O espírito de Natal também pede uma oração antes da ceia. E não se esqueça, a melhor preparação para o Natal é uma boa Confissão.

Dicas de Boas Maneiras sobre os Presentes de Natal

  1. Evite reaproveitar presentes oferecendo-os a outras pessoas. Isso é muito feio.
  2. Sempre demonstre agrado e agradeça o presente recebido, com um abraço. Ensine as crianças a agradecer, de dar atenção à pessoa que  a presenteou antes de abrir o embrulho. Evite receber o presente pelo seu filho se ele já tem idade para recebê-lo. Converse com ele antes da festa e os ensine a agradecer os presentes recebidos. 
  3. Falta de Boas Maneiras Jamais, jamais reclame ou faça caras de desapontamento ou comentários depreciativos sobre o presente que acaba de receber. É muito comum em crianças e adolescentes mimados dizer por exemplo que já tem esse jogo ou que queria outro. Ensine a primeiro agradecer e só depois, e se for muito necessário,  diga  que precisará trocar.  Mas tudo isso se ensina em casa. Ninguém nasce educado, é preciso aprender em família.
  4. Não se faça de mártir comprando presentes para todos e não tendo debaixo da árvore nada para você esperando que todos lhe digam "coitada". Se o seu marido não tem esse detalhe, ajude-o e tenha um belo presente para você mesma na árvore. Todos vão gostar de participar da sua alegria.
  5. Não deixe ninguém de fora: enteados principalmente. Não faça diferença entre famílias, entre filhos, entre irmãos entre pais na hora de presentear. Este não é o espírito de Natal. 
  6. O espírito de Natal seria melhor expresso com um presente simples porque a alegria maior é o nascimento de Cristo no nosso coração e não o objeto. Se todos nos dermos perdão, sorrisos, companhia, carinho, reafirmação, apoio, elogios, alegria, beijos, abraços, nestes festejos o presente é apenas mais um destes itens que querem expressar o bem maior que é viver verdadeiramente o espírito de Natal. Mas presente simples não é presente mal escolhido, daqueles feitos pela pessoa mesma, mas que são horríveis de tão amadores. Não ofereça o que é conveniente para você, mas procure pensar o que pode agradar a quem vai receber o presente. Coloque toda a sua educação e categoria humana no seu presente: pela escolha, pela propriedade, pela bonita embalagem, pelo detalhe de carinho, pelo cartão que o acompanha, e ele será maior do que o mais caro dos presentes. 


"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "