26 dezembro 2013

6 Dicas de Boas Maneiras dos Jovens

Evite iludir-se sobre com maus relacionamentos ou namorados. Namorados que não são bons para você. Ou por que não querem compromisso. Ou porque já tem compromisso. Ou porque não lhe oferece atenção, consideração, respeito. O resto se resolve. 

  1. As pessoas mais velhas e os doentes são mais sensíveis. Por isso tenha paciência com eles. Visite-os, alegre-os com sua presença de modo que naqueles momentos não pensem em seus problemas. Respeite as necessidades deles que muitas vezes são de silêncio e tranquilidade. Fale devagar e lhes dê atenção. É você que está lucrando por sair de si mesmo e conhecer um pouco da natureza humana. 
  2. Procure se interessar pelos problemas de seus irmãos e ajudá-los nos deveres de casa ou acompanhá-los a um programa, etc. sempre que puder. Não obstante não permita que abusem. 
  3. Ajude em casa. Não acredite que isso é serviço de mulher ou de homem. Onde houver necessidade de ajudar, ajude. 
  4. Procure ser útil dentro de casa. Mostre boa vontade e realize pequenos serviços que ajudam no bom andamento do serviço da casa. Demonstre boa vontade. 
  5. A simplicidade é cortesia, a altivez é grosseria. 
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "