12 dezembro 2013

42 Lembretes de Boas Maneiras


  1. Agradeça, desculpe-se e peça licença com igual dignidade.
  2. Aceite um elogio sem falsas modéstias e recusas constrangendo quem quis lhe prestar uma homenagem.
  3. A pessoa educada não é vulgar: nem no gosto, nem nos vulgares aplausos, mas pessoa de tal inteireza de caráter que nem o meio ambiente ou a rodinha de amigos conseguem fazê-la falar palavrão, mentiras, mal dos outros etc.
  4. Conviva bem com o defeito dos outros.
  5. Bom dia!, Perdão! Desculpe, com prazer, obrigado, não há de que, por favor, Bom dia, noite. Sempre. Com todos. Com pai e mãe inclusive.
  6. O mais "velho" ou o hierarquicamente superior é respeitado na vida cotidiana pelos pequenos detalhes: não faça sua mãe apanhar um copo de água para você mas apanhe você para ela.
  7. Fale baixo, mas não inaudível. Nunca fale alto. Não fale de boca cheia. Espirros, bocejos cubra com um lenço. Não os remarque se alguém os fizer à mesa. 
  8. Não palite os dentes na mesa.
  9. Não comente aspectos íntimos como assunto de conversa. ("- Estou apertado!", por exemplo).
  10. Não interrompa as conversas. Não dê respostas inconvenientes ou faça "brincadeirinhas" que desdenham dos outros. Não ignore a necessidade e os interesses, de quem está à sua volta.
  11. Ao discordar de alguém ou reprovar alguma coisa não seja antipático. Não demonstre má vontade, ou faça caras de tédio e desinteresse, ou sons de deboche.
  12. Evitar espreguiçamentos, gestos de descaso e falatórios inúteis durante a aula. Veja se sua "reprovação" não está ligada a uma vontade de valorizar-se a custa de desqualificar ou diminuir o que está à sua volta.
  13. Evitar o falar excessivamente dos próprios interesses e assuntos.
  14. Nas coisas simples não ser medíocre: não reclame de ter que tomar banho, o tempo quente ou frio, etc. Na verdade, as pessoas realmente elegantes evitam ser pesadas aos outros com queixas desnecessárias de qualquer espécie.
  15. Evitar, na conversa, a promoção de uma verdadeira obsessão por piadas, risos, tragédias ou monopolizar uma conversa com um tema de nosso exclusivo interesse abusando assim da generosidade de quem nos ouve.
  16. A pessoa educada procura ter uma abertura para novas propostas artísticas, novas pessoas. Mas isto não significa admitir como certo as opções que vão contra a própria consciência.
  17. FALAR BAIXO. Não mais baixo ainda.
  18. Não bocejar ou espreguiçar-se em público.
  19. Não fazer a primeira reclamação de um problema já com tom de crítica, deboche, mas procurar a solução e não a exaltação de sua pessoa pelo acerto de sua verdade, ou direito.
  20. Não coçar-se.
  21. Não palitar os dentes na frente de outras pessoas.
  22. Não cuspir.
  23. Não atirar NADA pela janela.
  24. Levar consigo seu lixo.
  25. Não pentear-se ou passar batom na mesa.
  26. Não lixar ou cortar as unhas em público.
  27. Não urinar que não seja em banheiro.
  28. Não falar de “vontade de fazer xixi”, de absorventes, fezes, catarro, etc.
  29. Não mastigar com a boca aberta.
  30. Usar o guardanapo antes de beber.
  31. Não colocar cotovelos na mesa.
  32. Não balançar a cadeira.
  33. Não tossir ou espirrar em cima dos outros. Não tossir ou espirrar com escândalo. Usar sempre um lenço.
  34. Não bater as portas. Não usar muita força para girar as maçanetas ou qualquer ato destemperado no uso de materiais.
  35. Não falar de si mesmo seja feitos, trabalhos, mazelas, urinas, feitos sexuais como assunto corrente. Busque assuntos comuns. Falar de temas que interessam somente a si mesmo só com amigos e por um motivo como alegria, preocupação e só por real necessidade e não como se fôssemos objeto de interesse geral. 
  36. Não entrar em recinto fechado sem antes bater E ESPERAR A RESPOSTA DE QUE PODE ENTRAR.
  37. Sempre que for preciso pedir licença, seja para entrar, passar, etc. e também aguardar a resposta.
  38. Não falar com a boca cheia.
  39. Não encher demais o garfo.
  40. Não gesticular, ser enfático, pegar balas demais, não escolher ou revolver as comidas servidas nos restaurantes a quilo, ocupar muito espaço com embrulhos nos restaurantes.
  41. Podemos mais facilmente exalar cheiros: Tomar banho com bucha e não apenas passar o sabonete, cuidar dos dentes e do estômago para evitar o mal hálito. Não deixar de tomar banho em hipótese alguma. Secar bem os pés. Limpar os tênis. Não usar roupa suja nem guardar roupa usada no armário em hipótese alguma.
  42. Menos é mais: em ânimos, maquilagem, trejeitos, e tudo que revele uma alma fora de seu centro.
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "