03 setembro 2013

É Difícil ver Boas Maneiras em Quem...


É difícil ver, em pessoas mal educadas, gentileza, suavidade e mesmo qualquer traço de boas maneiras porque elas estão sempre tendo atitudes desagradáveis. É difícil manter um diálogo amigável com:

  1. Pessoas que ofendem e se sentem ofendidas facilmente.
  2. Pessoas que falam alto, ou grosserias e tragédias como tema recorrente.
  3. Pessoas falsas, dissimuladas, mentirosas, maledicentes. Os aproveitadores e os falsos espertos que querem "vender gato por lebre" em todas as suas versões: maus profissionais, maus estudantes, maus maridos, maus capitalistas, etc. Interesseiros e aduladores de todo tipo também tornam sua própria presença desagradável e frequentemente fugimos deles.
  4. É difícil ver traços de grandeza humana também em quem finge: finge qualidades, riquezas, amor, amizade, etc.
  5. Pessoas que "pisam" forte, empurram, tem toque grosseiro, e são ásperas de modos, ríspidas ou impõe veementemente suas opiniões sobre as demais.
  6. Com pessoas egoístas, desumanas ou que abusam de seu poder, anunciando a todo instante e por tudo suas qualidades, seus critérios desumanos como expressão de verdade absoluta ou os seus desmandos e preconceitos para com os mais fracos como forma de apontar sua imaginária superioridade.
  7. Também é difícil esperar gentileza daquelas pessoas que são chatas, de baixa auto-estima quando isto às leva a comportamentos predominantemente dependentes ou deslumbrados, as superficiais e fúteis em geral, e àquelas sem assunto ou repetitivas.
  8. Quando as pessoas tem um toque desagradável, empurram, derrubam ou tentam se impor por arrogância, com maus modos e sem considerar o direito alheio.
  9. Com aqueles que desdenham, gozam dos outros e todos os demais falsos "engraçadinhos".
  10. Também é difícil manter um vida em sociedade amigável naqueles ambientes muito desorganizados: seja pela desordem de objetos sejam por causa das pessoas mal instaladas ou tumultuando umas às outras pela falta de ordem ou pela mistura de atividades incompatíveis no mesmo ambiente.
A beleza e as boas maneiras, um modo gentil de ser, vem do que realmente somos. É preciso, portanto, mudar o ser. E é só Deus - o próprio Amor - que pode mudar o ser porque nós não mudamos pela plástica ou pelo "acerto" na aplicação de normas de etiqueta, mas pelo Amor.
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "