23 setembro 2013

8 Dicas de Boas Maneiras para os Jovens

  1. Não se esqueça nunca de bater na porta ao entrar num quarto.
  2. Se depois de bater duas vezes não receber resposta, vá embora e não insista. 
  3. Se baterem na porta responda prontamente com um " "- Pode entrar." com muita cortesia porque você não sabe quem está lhe procurando. 
  4. É falta de educação colocar casaco, bolsa ou embrulho em cima da mesa. Prefira colocar na cadeira ou espere que lhe indiquem onde deixar suas coisas. Quando for você que esteja recebendo ajuda sua visita indicando ou ajudando-a a colocar seus embrulhos onde lhe pareça melhor. Mas sempre um local de fácil acesso onde a visita possa pegar suas coisas sem ter que entrar em algum outro cômodo da casa, de preferência. 
  5. Em casa evite tudo que chateia: falta de boas maneiras, falar sem parar, não parar de reclamar, falar sem se dirigir à pessoa com quem se fala, mas conversando à distância sem ver se a outra pessoa está ocupada. Quando quiser falar com alguém em casa, dirija-se a essa pessoa e veja se ela está disponível e então entabule a conversa. Encontrar com alguém e despejar tudo que lhe vem à mente pode ser muito molesto.
  6. Procure compreender o que está acontecendo em casa. Se sua mãe limpou a casa deve estar cansada e é por isso que está calada ou pouco disponível. Se alguém está lendo, vendo televisão e for realmente necessário peça licença para interromper. Não permite que seus filhos se sintam de tal maneira que lhes seja natural que todos parem para ouvi-lo, atendê-lo, fazer tudo por ele. É preciso que ele compreenda o sentido de cooperação e compreender as circunstâncias à sua volta é a primeira forma de ser inteligente.
  7. Todos devemos nos divertir, mas diversão não deve ser a essência da vida, isso é futilidade. A essência da vida é servir, a diversão do adulto deve ser o trabalho, o realizar-se através de um trabalho bem feito. Por isso os jovens devem aprender em casa a estudar, a desenvolver seus dons e talentos com vistas a objetivos mais nobres. Diz um provérbio alemão que estar muito em comunidade é ser comum. Procure ler, estudar, ajudar os demais, conhecer e conhecer-se e a alegria será permanente e não condicionada às bebidas ou drogas. 
  8. Se lhe aconteceu de lhe apresentarem roubalheiras ou bobagens pornográficas, não corrompa seu espírito acreditando que isso é alguma forma de esperteza, uma prova de inteligência, porque não é. Isso é corrupção. Corrupção do bem que existe potencialmente em você. Marque bem quem lhe apresentou essas coisas e evite essas pessoas, grupos ou lugares. A vida é muito curta para que se possa perder tempo com descaminhos. Lembre-se do bordão sempre repetido no Vida em Sociedade: no currículo da vida não ter nada que o repreenda.

"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "