27 julho 2017

Boas Maneiras em Casa: 6 Dicas


  1. A dona da casa nunca deixa de cumprimentar todos os seus convidados em sua casa.
  2. Em casa dos outros apertamos a mão até mesmo a um inimigo.
  3. Numa casa de família um convidado pode se dirigir a outro sem ter sido apresentado.
  4. O parente próximo é sempre o primeiro a ser nomeado, com exceção da apresentação de colegas aos pais quando se dirá “ – Mamãe, esta é minha amiga Regina Andrade.” Ou “ – Papai, este é meu amigo, João Macedo.” Não se diz por extenso o nome completo dos pais nestas apresentações.
  5. Quando hospedados numa casa, devemos apresentar à dona da casa e demais hóspedes os amigos que nos visitarem.
  6. Em família podemos chamar os iguais por apelidos e primeiros nomes. Avós e pais trataremos com senhor, senhora por respeito e por pai, vovó, mãe, etc com carinho. Os cônjuges se tem um tratamento carinhoso entre si devem usá-lo em família, não na frente de estranhos e cuidar para não cair essa tratamento numa fórmula meramente rotineira.
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "