21 julho 2017

Boas Maneiras nos Concertos e Óperas





  1. Não se entra depois do espetáculo começado. Nem à entrada nem no regresso dos intervalos. Há sempre suficiente aviso de que o espetáculo vai começar ou recomeçar. Colabore.
  2. Algumas senhoras que desfilam elegantemente pelos salões parecem soltar-se totalmente quando entram no banheiro. Evite os comentários muito pessoais sobre
  3. A ópera sempre foi o evento mais formal do lazer em sociedade. Dado o requinte do momento vista-se de acordo: é uma homenagem que se presta aos artistas, aliás devida a todos os eventos com apresentações ao vivo.
  4. Desfrute não só do espetáculo como do ambiente e se tiver oportunidade nos intervalos vá até o restaurante e tome uma bebida com seus amigos. Se estiver no camarote os garçons podem servi-lo.
  5. Se não conhece a ópera que será apresentada leia sobre ela antes de ir. Irá apreciar mais. Na ocasião são oferecidos catálogos e às vezes outros artigos.
  6. Não se bate palma a toda hora. Na ópera e no balé, aplaude no final de cada cena e no final da performance. É acostumado a aplaudir no final de um balé solo ou dança especial. Na ópera, só começam a adivinhar quando a última nota de música desapareceu completamente.
  7. Não faça barulho de espécie alguma.
  8. Cuidado com seus comentários e ares pernósticos de “profundo conhecedor” do assunto. Se você não é realmente um especialista e se for mas não tiverem lhe pedido uma opinião abstenha-se daquelas explicações ou observações de aprovação ou reprovação de uma determinada interpretação ou execução musical, ela pode falar mais de quem você é do que do assunto que está propondo.
  9. Se algum dos seus acompanhantes não é um profundo conhecedor de ópera não o lembre sempre disso com explicações e comentários desnecessários.
  10. Quando, no Teatro Municipal, o funcionário se oferecer para levá-lo até seu camarote – ele é que tem a chave – você deve dar-lhe uma gorjeta de 3 a 5% do valor do camarote.
  11. No camarote as mulheres sentam-se nas cadeiras da frente e os homens nas de trás.
  12. Entrar num teatro ou concerto depois do espetáculo estar começado e desse modo incomodar os outros. Devemos chegar cedo e sentar-nos a tempo nos nossos lugares.
  13. Falar quando se executa o programa. É indício de má educação impedir que os outros gozem do espetáculo .
  14. Não saímos de um teatro enquanto os atores estão no palco; esperemos pelo intervalo para sair. Do mesmo modo não saímos quando alguém está falando. Esperamos a homilia acabar, o discurso, a palavra de quem estava falando e antes que a reunião continue, ou que a palavra seja dada a outra pessoa informamos nossa necessidade de sair. 
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "