21 abril 2012

Em Nosso Aniversário Nós Não ...
















Washington Araújo  -  11:22  -  Público
NA BOA ,
NAO EXISTE MOMENTO MAIS CONSTRANGEDOR QUE ESSE!
  -  Comentar  -  Hangout  -  Compartilhar  -  

42 compartilhamentos  -  Diego Gonçalves da Silva, Erika Mayara, Felipe Fritzen, Gustavo Rosa, Lucas Pereira e mais 37 pessoas

36 comentários  -  Flor Martha, Warley Henrique, David Santoss, Jo 

Sempre tem alguém do contra não é? Me desculpem então. Mas saber receber amor é também amar.

Em termos práticos não batemos palmas para nós mesmos porque isso seria um pouco pretensão, mas após as homenagens agradecemos e aí fazemos homenagens também. 

Nunca, jamais negamos ou "tiramos por menos" qualquer homenagem, seja um simples cumprimento ou uma homenagem na foram de uma festa. Seja por constrangimento, pretensa humildade ou complexo de inferioridade. Sempre aceitamos e agradecemos. 

É sempre falta de educação quando alguém nos diz " - Você está bonita" e respondemos " - Que nada estou gorda." Sempre agradecemos um elogio. 

Do mesmo modo superestimar o próprio constrangimento pelos parabéns que recebemos em relação à homenagem que recebemos é fazer-nos mais importante do que aqueles que nos estão homenageando. E isso é uma descortesia.  Por isso é preciso aceitar as homenagens com naturalidade.

Por isso é humildade saber receber as homenagens como palmas, cumprimentos e reconhecimento público ou de fans. 

Sobre negar palmas com elegância só vi uma vez. Foi por ocasião da Primeira Missa de um sacerdote amigo meu.


Quando meu colega se ordenou ele foi concelebrar a primeira Missa de um colega dele. Após a Primeira Missa foram feitos alguns discursos para homenagear o novo sacerdote. 


Quando chegou a hora desse meu amigo falar - como colega do homenageado, ele fez seu discurso como os outros ao final da Missa. Mas, ao final do seu discurso conclamou a todos que batessem palmas para o homenageado, o sacerdote recém-ordenado que celebrava sua primeira Missa. Enquanto batiam palmas ele deixou o púlpito. Ou seja ele dirigiu as palmas que seriam para ele por seu discurso para o homenageado, para o sacerdote que rezava a sua primeira Missa.

Aí não houve "desprezo" dos cumprimentos. Antes que eles lhe fossem dirigidos ele os conclamou para o homenageado. Ou seja ele os dirigiu para o homenageado. Um gênio da humildade.  Quem quiser saber mais sobre isto deve reparar no Papa Bento XVI.

Essa "recusa" de cumprimentos foi espetacular! Porque foi prova de verdadeira educação, elegância e humildade.

É sempre dar um show de elegância saber compreender bem qual é o nosso papel na vida em sociedade. 

mais aqui: http://vida-em-sociedade.blogspot.com/ 
"Boa parte da nossa vida está composta de pequenos encontros com pessoas que vemos no elevador, na fila do ônibus, na sala de espera do médico, no meio do trânsito da cidade grande ou na única farmácia da cidadezinha onde vivemos... e ainda que sejam momentos esporádicos e fugazes, são muitos por dia e incontáveis ao longo de uma vida. Para um cristão, são importantes, porque são ocasiões que Deus lhe dá para rezar por essas pessoas e mostrar-lhes o seu apreço, tal como deve suceder entre os que são filhos de um mesmo Pai. Fazemos isso normalmente através desses pormenores de educação e de cortesia que temos habitualmente com qualquer pessoa, e que se transformam facilmente em veículos da virtude sobrenatural da caridade." Fernández-Carvajal, Coleção Falar com Deus" volume 3,Tempo Comum(1) Semanas I a XII, pag. 33. "